14 de jun de 2011


Hoje eu acordei diferente, sem motivo nenhum eu acordei feliz, com uma segurança enorme aqui dentro de mim. As coisas não estão fáceis mais que graça teria a vida se eu desistisse no meio do caminho? Eu não sou assim, pelo pouco que conheço de mim, eu sou forte, batalhadora e guerreira, sempre acreditei em finais felizes mesmo que as vezes tudo prove ao contrário eu não posso desistir e nem vou desistir, porém, não vou tentar, não agora. Só estou tirando um tempo pra mim, eu preciso disso. Eu quero cuidar de mim, quero me encontrar, encontrar meus objetivos, quero me focar, me concentrar. Eu estava frustrada, cansada, triste e estressada, eu sabia do que estava sentindo, mais escondia o motivo porque na verdade o motivo era eu mesma. 
A verdade é que hoje eu acordei gostando mais de mim, acordei com vontade de ser feliz, de viver e fazer acontecer ao invés de só esperar acontecer.
Como dizem os sábios "tudo é questão de tempo pois ele sim é o melhor remédio..." então, que o tempo faça o melhor por mim porque HOJE eu só quero VIVER.
Chegue de ficar em casa, chega de lágrimas, não vou mais deixar o vida passar por mim, vou viver e aproveitar cada segundo que a vida me proporcionar, fases ruins nunca me derrubaram e não vai ser agora que elas irão me nocautear. O tempo vai saber o que fazer e quando fazer, então, vou colocar aquele sorriso no rosto, e seguir em frente. Porque hoje eu sou apenas uma garota em busca de diversão.

2 de jun de 2011

eu to cansada,

cansada de ser ignorada, cansada de ignorar o meu sentimento. Estou me odiando, me odiando por tudo, por falta de coragem. Quero desabar em lagrimas, mais tenho medo, pois elas podem ser lagrimas fatais, lagrimas de sangue, talvez. Porque meu Deus, por quê? Se nos amamos tanto, se nos queremos tanto, porque não á coragem de ambos para assumir esse sentimento? É tão belo, mais quando se é guardado, ele se torna terrivelmente escuro, talvez um buraco negro, que suga todas as nossas forças, até não agüentarmos mais e cairmos no chão. E se cairmos, será que vamos nos ajudar? Eu estou decepcionada. Eu não deveria, não deveria fazer nada por impulso, mais eu mesma não me ouço. Arrependo-me amargamente, pelas minhas palavras frias, minha falta de compaixão. Estou me arrependendo agora, por estar me culpando. Eu não sou á culpada, nós dois é que somos. Mais agora o que eu posso fazer, correr e gritar atrás do que eu quero, o meu objetivo? Você é o meu objetivo, mais está difícil de alcançar.